5 Dicas Fundamentais Para Você Amamentar Melhor.

A amamentação tem diversos benefícios, e não apenas para criança. Para mãe, diminui o sangramento no pós-parto, acelera a perda de peso, reduz a incidência de câncer de mama, ovário e endométrio, evita a osteoporose, protege contra doenças cardiovasculares, como o infarto, entre outros.

No entanto, a primeira vez nem sempre é uma experiência fácil, e por este motivo muitas mães preferem o uso da mamadeira, bicos de silicone e outros. 

É normal que esse desconforto inicial leve a dor e crie certos desconfortos, fazendo a mãe desistir de amamentar. Para isso não acontecer, selecionamos cinco dicas fundamentais para que a mamãe possa amamentar de forma tranquila e segura.

Antes disso, uma dica que vale por todas: higienize bem a região dos mamilos, das mãos antes dar de mamar à sua criança. 

1. Local e Horário

É importante selecionar as horas certas para mamar, cronometradas pelo relógio ajudarão você e seu bebê a disciplinar o horário biológico. Esta preparação para o momento de amamentar também exigirá a escolha de um local que seja tranquilo, não agitado, arejado, sem fortes luzes, nem muito escuro e principalmente sem que possa ser interrompida. Para que ocorra o vínculo de amor, é importante ambos estarem conectados nesse momento. Não permita que o estresse e os problemas interfiram este momento, já que, como se sabe, até a tensão pode ser percebida pelo bebê.

2. Alimentação

A partir dos quatro meses, podemos começar a introduzir alguns alimentos, mesmo o que o leite substitua-os. Certifique-se que você estabeleceu horários corretos para amamentar. Evite, após os quatro meses, deixar a criança muito tempo sem alimentação. O mesmo servirá para você, observando a sua própria necessidade de se alimentar. A fome costuma gerar estresse e isso não fará bem para ambos.

3. Posições

Existe uma frase que diz: uma boa posição equivale a mil amamentações. E isso é verdade! O sucesso de dar o leite tem relação direta com a posição, a forma como a mãe segura o bebê. A pega correta deve ser sempre aquela em que o bebê estiver de frente para a mãe, encostadas as duas barrigas, uma com a outra, com a boca na justa altura da mama, sem forçar o seu pescoço, nem para baixo nem para cima. A ideia é sempre trazer o bebê à mama e nunca o contrário.

4. Dor na mama

Alerta! A dor pode significar diversas coisas, entre elas: a posição não está adequada, e por este motivo o leite não está fluindo corretamente; ou também que seus mamilos podem estar machucados.

Para lidar com isto, recomenda-se uma boa massagem nos seios, e o estímulo natural dos mamilos é feita com regularidade. Em geral, as mamas podem ser estimulados até 3 vezes por dia. Importante lembrar que amamentação não deve ser um ato de dor.

5. Maior produção de leite

Com uma boa alimentação, a amamentação tende a ser a melhor fonte de nutrientes para a criança. A infância é uma das fases mais significativas para todo ser humano e, para que isso ocorra, é importante não negligenciar este processo. É também na infância que todos os principais sistemas do corpo, como o cérebro, por exemplo, constituem o desenvolvimento e aprendizagem para a vida toda. Tome muita água, mais do que costuma toar no dia-a-dia. Chás naturais, fitoterápicos específicos para a amamentação, frutas, cereais e vegetais, são os mais apropriados.

Amamentar: momento de amor

Devido excesso de correria do dia-a-dia, todas as cobranças, excesso de informação, a amamentação com tranquilidade e segurança tende a ser um momento de relaxamento e de se conectar consigo mesma. Nutrir seu bebê exige certos preparos, mas tem tudo para ser um ato de amor entre mãe e filhos.

Quer receber novidades? Assine nossa Newsletter

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *